quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Documentário "Senna": O "sistema" era o maior adversário

Fonte: ctrl+c e ctrl+v de espn.com.br

Quando surge a pergunta sobre o maior rival de Ayrton Senna na Fórmula 1, a resposta imediata é Alain Prost, francês com quem o brasileiro dividiu os boxes da McLaren em 1988 e 1989. No documentário 'Senna', com estreia prevista para o dia 12 deste mês, Prost é o principal coadjuvante. Mas tem sua imagem de vilão parcialmente desconstruída.

O francês é mostrado de forma diferente daquele em que figurou na mídia brasileira antes, durante e depois de sua rivalidade com Ayrton. O documentário mostra um Prost bem-humorado, galanteador e muito mais humano do que a imagem do piloto pragmático que raramente se envolvia em acidentes e colecionava grandes resultados.

'Senna' mostra que o grande adversário de Ayrton Senna nas pistas não usava capacete, nem dividia curvas com o brasileiro em alta velocidade. O vilão verdadeiro do filme é abstrato. Há quem chame de "sistema", de "política", de "mundo da Fórmula 1". Nos tempos se Senna, chamava-se Jean-Marie Balestre, presidente da FIA.



Em uma das cenas raras do filme, Senna e Balestre batem boca em uma reunião de pilotos antes da corrida. O dirigente, com seu discurso napoleônico, personifica tudo que o brasileiro mais detestava na categoria.

"O maior adversário do Ayrton não foi o Prost. O adversário dele foi o sistema. Era muita política, e ele só queria correr. Ele pagou muito caro por isso", disse Viviane Senna, irmã do tricampeão e que atualmente comanda o Instituto Ayrton Senna.

Esta e outras notícias sobre o Documentário do maior ídolo brasileiro depois de Pelé aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga este blog por e-mail