terça-feira, 5 de abril de 2011

17 anos sem Kurt Cobain

"Na manhã de sexta-feira, 8 de abril, o eletricista Gary Smith chegou ao número 171 do Lake Washington Boulevard. Smith e vários outros vinham trabalhando na casa desde quinta-feira, instalando um novo sistema de segurança. A polícia passara duas vezes por lá e pedira aos trabalhadores que a avisasse caso Kurt aparecesse. Às 9h40 da sexta-feira, Smith estava perto da estufa e olhou para dentro dela. 'Eu vi um corpo estendido lá no chão', contou ele depois a um jornal. 'Pensei depois que fosse um manequim. Depois notei que havia sangue na orelha direita. Vi uma espingarda estendida ao longo de seu peito, apontando para o queixo.'" (trecho do primeiro parágrafo do Epílogo de Heavier Than Heaven - Mais pesado que o Céu - a biografia de Kurt Cobain, escrita por Charles R. Cross). Este trecho do livro descreve o momento que foi encontrado o corpo do líder da banda Nirvana em abril de 1994.



Entretanto, como a maioria dos fãs de Kurt e do Nirvana sabem, determinaram a data da morte sendo o dia 5 de abril. Kurt Donald Cobain nasceu em Aberdeen, no dia 20 de fevereiro de 1967 e morreu aos 27 anos de idade, assim como Jimi Hendrix, Janis Joplin e Jim Morrison. Deixou um legado ao rock and roll em que se destacam várias músicas. Dentre elas "Semells Like Teen Spirit", "Come As You Are", "Lithium", "Polly" e "In Bloom", do álbum "Nevermind" que bateu Michael Jakson na Billboard e tornou a banda famosa nos Estados Unidos e no mundo. Também tem "About a Girl", "Love Buzz" e "Negative Creep" do álbum "Bleach", "Dive", "Been a Son" e "Aneurysm" do "Incesticide" e "Heart-Shaped Box", "Serve The Servants", "Rape Me", "Dumb" e "Pennyroyal Tea" do "In Utero" (Já na época da gravação deste disco, uma frase era recorrente no vocabulário de Kurt: "I Hate Myself and I Want to Die" - Eu me odeio e quero me matar. Esta frase era para ter sido o nome do disco, mas os produtores convenceram Kurt a mudar de ideia).

No último domingo, 4 de abril de 2011, por volta das 0h30min, eu finalmente terminei de ler Heavier Than Heaven, livro que levei dois meses para terminar por falta de tempo para me dedicar a leitura. O livro retrata vários acontecimentos da vida do filho de Wendy e Don, dos problemas de depressão pós divórcio dos pais, dos problemas estomacais, das drogas, dos namoros e do casamento conturbado com Courtney Love, da convivência com sua filha Frances, dos problemas do início da carreira, além de desmentir o boato que a maioria dos fãs dizem que a "Courtney matou ele, que não foi suicídio", entre outros mistérios da morte do band leader do Nirvana.



Ainda pretendo assistir ao DVD do Nevermind que tem várias imagens da produção de um dos principais discos da história do rock. Também quero assistir ao documentário "About a Son". A seguir deixarei alguns links interessantes sobre Kurt e o Nirvana.





Kurt, Frances e Courtney
Kurt e Frances Bean Cobain


Krist Novoselic, Kurt Cobain e Dave Groll




18 comentários:

  1. Ótimo post cara, bem loco!
    Rock N' Roll forever!!

    ResponderExcluir
  2. Kuurt viiida *-------* seguee eo :D

    ResponderExcluir
  3. Kurt Cobain NÃO SE SUICIDOU ele foi ASSASSINADOooooooooooooooooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  4. YASMIN M.P.V (PARTE 01)5 de outubro de 2011 11:26

    KURT COBAIN NÃO SE SUICIDOU


    No site Justice For Kurt foram levantadas várias hipóteses que podem causar a reabertura do caso Kurt Cobain, ex-vocalista da banda de rock grunge Nirvana e que supostamente se matou em 1994. Vou citar resumidamente algumas hipóteses de assassinato apuradas:

    ResponderExcluir
  5. YASMIN M.P.V (PARTE 02)5 de outubro de 2011 11:27

    Três vezes uma dose letal de heroína
    Kurt aparentemente consumiu cerca de 3 vezes a quantidade letal de 225mg de heroína em seu sistema sangüíneo e possuia marcas intravenosas ambos seus braços. Peritos médicos afirmam que, injetando diretamente na corrente sangüínea, na primeira dose de heroína a pessoa já fica incapacitada e entra em coma em poucos segundos, isso se o óbito não ocorrer antes mesmo da retirada da agulha do braço. É comum em mortes por overdose que a pessoa seja encontrada ainda com a agulha na veia.
    É difícil acreditar que Cobain, após tomar uma dose tripla de heroína, fosse capaz de guardar a droga e as agulhas, abotoar novamente as mangas de sua camiseta, apontar a arma contra sua cabeça e disparar. Não há registro de outro caso na história de um acontecimento como esse e muitos pesquisadores consideram isso praticamente impossível. Outro complicador do caso foi o medicamento Diazepam (Valium) encontrado no corpo do músico, que conhecidamente agrava os efeitos da heroína.

    ResponderExcluir
  6. YASMIN M.P.V (PARTE 03)5 de outubro de 2011 11:30

    Sem impressões digitais
    De acordo com o relatório da polícia, não havia nenhuma impressão digital “legível” na arma, nem mesmo uma caneta foi encontrada junto com a nota escrita por Cobain antes do suposto suicídio e também não foi encontrada a caixa de munição. Como poderia Kurt escrever uma nota, carregar a arma com 3 munições e atirar contra a própria cabeça sem deixar nenhuma impressão digital?
    Sua cabeça não estava “estourada” como foi noticiado e sim intacta, visto que o modelo de arma utilizado (Remington 11) é uma arma leve, geralmente usada para defesa caseira.
    O Sargento Cameron admitiu 2 anos depois que não haviam vestígios de disparo de arma de fogo nas mãos de Kurt. Por esses motivos suspeita-se que o líder do Nirvana não estava sozinho em casa.

    ResponderExcluir
  7. YASMIN M.P.V (PARTE 04)5 de outubro de 2011 11:30

    Negócios em Los Angeles
    Esposa de Kurt, a também rockeira Courtney Love, estava em Los Angeles durante a semana que precedeu a morte do marido e quando foi solicitada para voar até Seattle para ajudar na busca de Cobainbdisse que não poderia pois tinha negócios para cuidar. Uma pessoa ligada à cantora afirmou que Courtney não estava tratando de negócios e sim sendo presa após denuncia telefônica sobre uma overdose num quarto de hotel. Os registros telefônicos da policia confirmam que a ligação partir do próprio quarto do hotel onde ela estava. O detetive Tom Grant acredita que essa foi uma tentativa de Courtney Love para criar um álibi antes de Kurt ser encontrado.

    ResponderExcluir
  8. YASMIN M.P.V (PARTE 04)5 de outubro de 2011 11:31

    Negócios em Los Angeles
    Esposa de Kurt, a também rockeira Courtney Love, estava em Los Angeles durante a semana que precedeu a morte do marido e quando foi solicitada para voar até Seattle para ajudar na busca de Cobainbdisse que não poderia pois tinha negócios para cuidar. Uma pessoa ligada à cantora afirmou que Courtney não estava tratando de negócios e sim sendo presa após denuncia telefônica sobre uma overdose num quarto de hotel. Os registros telefônicos da policia confirmam que a ligação partir do próprio quarto do hotel onde ela estava. O detetive Tom Grant acredita que essa foi uma tentativa de Courtney Love para criar um álibi antes de Kurt ser encontrado.

    ResponderExcluir
  9. Perdão repeti ali mas continuando ^^

    ResponderExcluir
  10. YASMIN M.P.V (PARTE 05)5 de outubro de 2011 11:33

    Segunda nota secreta
    Courtney também citou uma segunda nota, que nunca foi vista, escrita por Kurt em sua “primeira tentativa de suicídio” em Roma. Um oficial da polícia afirma que essa segunda nota não trata-se de uma carta suicida e sim destinada à esposa. A cantora admitiu a existência dessa segunda nota em entrevista para a Revista Rolling Stone e a polícia possui uma gravação em que Love confessa que queimou a nota e diz que ela também mencionava sobre um possível divórcio.

    ResponderExcluir
  11. YASMIN M.P.V (PARTE 06)5 de outubro de 2011 11:34

    O Incidente de Roma
    Em Março de 1994 quando Kurt Cobain estava prestes a deixar Courtney Love e abandonar a turnê com a banda, ele foi hospitalizado de repente com algumas substâncias em seu organismo. Kurt não era usuário de Rohypnol e também não havia consumido qualquer bebida alcóolica. Muitos acreditam que essa foi a primeira tentativa de homicídio pois Michael DeWitt e Courtney Love também estavam no quarto de hotel em Roma. Milagrosamente o vocalista sobreviveu a mistura de Rohypnol e álcool e contou aos médicos que isso não foi uma tentativa de suicídio. Porém Cobain não lembra do acontecido pois a substância, que também é usada no golpe “Boa noite Cinderella”, causa curta amnésia. A prescrição médica para esse medicamento pertencia à Courtney Love e o detetive Tom Grant encontrou alguns frascos vazios com o nome dela quando vasculhou a residência de Cobain dias depois.

    ResponderExcluir
  12. YASMIN M.P.V (PARTE 07)5 de outubro de 2011 11:35

    Dinheiro para o assassinato
    Eldon Hoke, vocalista da banda Mentors, disse que três meses antes recebeu uma proposta de US$50.000,00 feita por Courtney Love para matar seu marido. Hoke chegou a aparecer no documentário Kurt & Courtney. Em Abril de 1997 foi encontrado morto pela polícia da Califórnia. Apesar de ter recebido a proposta para matar Cobain, Eldon Hoke nunca soube afirmar quem realmente matou o vocalista do Nirvana. O mesmo aproveitou a publicidade para montar uma banda chamada Courtney Killed Kurt (em português, Courtney matou Kurt).

    ResponderExcluir
  13. YASMIN M.P.V (PARTE 08)5 de outubro de 2011 11:36

    Manipulação da mídia
    A mídia acreditou e veiculou a opinião da viúva Courtney Love e nem sequer questionaram a veracidade dos fatos de que Kurt era realmente suicida. Porém, quem conviveu com o músico afirma que Cobain nunca teve essas tendências, ele era depressivo grande parte do tempo, mas antes da morte nunca ninguém havia comentado sobre isso na mídia.

    Conflitos de interesses
    O perito médico, Dr. Nikolas Hartshorne, insiste que Cobain cometeu suicídio. Em entrevistas os doutor confirmou: “Kurt morreu de graves ferimentos de arma de fogo disparados por ele mesmo contra a cabeça. Não tenho dúvidas em minha mente, sem sombras de dúvidas, este é um caso de suicídio”, disse o Dr. Hartshorne. Entretanto, a credibilidade do perito foi questionada devido à um conflito de interesses. Ele conhecia o casal pessoalmente e também era “parceiro de festas” de Courtney Love.
    Após a morte de Kurt, Nikolas deixou Seattle e morreu em 2002 num acidente de base jumping.

    ResponderExcluir
  14. YASMIN M.P.V (PARTE 09)5 de outubro de 2011 11:37

    Nenhuma característica de suicídio
    Amigos próximos de Kurt confirmam que ele pretendia deixar Seattle para encontrá-los na costa leste do país onde assistiria shows de suas bandas favoritas que excurcionavam por lá. Planejava também ir pescar com seu avô Leland Cobain. Michel Stipe, da banda R.E.M, confirmou que Cobain estava indo se encontrar com ele para trabalharem juntos em algumas músicas. Porque alguém que está a ponto de se matar faria este tipo de planos?
    Perguntado ao amigos mais próximos do vocalista do Nirvana se alguém já tinha notado alguma tendência suicida de Kurt, todos são categóricos ao afirmar que não. Inclusive numa entrevista à Revista Rolling Stones, meses antes de sua morte, Kurt Cobain afirmou que “não poderia estar mais feliz no momento”.

    Por esses e vários motivos que é reivindicada a abertura do Caso Kurt Cobain para investigações mais detalhadas.

    Para quem quiser conferir estes casos mais detalhadamente e conferir outros não deixe de visitar o site Justice For Kurt. O site contém um vasto conteúdo que vai desde vídeos, entrevistas, documentos e opiniões de vários músicos.

    ResponderExcluir
  15. bom essa é a minha opinião :
    Kurt Cobain não se matou e quem é que nunca falou ahh eu quero morrer ou vou me matar todos ja falaram isso seja por brincadeira ou numa hora de raiva ou tristesa ou em tantos outros..... mas cada tem sua opinião

    ResponderExcluir

Siga este blog por e-mail