domingo, 25 de março de 2012

F1: Sergio Pérez quase fez história na Malásia, mas Alonso mostrou ser o melhor piloto desta geração

Acordei às 3:50h louco pra ir ao banheiro. Quando voltei ao meu quarto lembrei da corrida da Malásia de Formula 1. Coloquei na Estadão ESPN, mas lembrei que a corrida seria só às 5:00h, ainda bem que descobri que estava passando um documentário sobre a Amy Winehouse  no Multishow HD. Aproveitei pra me manter acordado vendo o documentário, mesmo ele sendo legendado, consegui ficar acordado.

media.d24am.com
Faltando 5 minutos para a corrida liguei o receptor da Claro TV no som e coloquei a TV na Globo (com a antena interna comum, já que não tem a globo na Claro TV), deixei ela no mudo e fui ouvindo a narração da rádio Estadão ESPN.

A corrida começou com chuva, com Hamilton e Button na primeira fila, seguidos por Schumacher, Webber, Räikkonën, Vettel, Grosjean, Rosberg, Alonso, Pérez, Maldonado, Massa, Senna, di Resta, Ricciardo, Hulkenberg, Kobayashi, Vergne, Kovalainen, Petrov, Glock, Pic, de la Rosa e Karthikeyan.

Hamilton perdeu a liderança logo depois dos pits e Button tocou em um carro das nanicas, o que lhe custou terminar a prova em 14º. Na nona volta a corrida teve bandeira vermelha e ficou paralisada por 51 minutos, tempo que eu fiquei acordado rindo do Flavio Gomes comentando sobre as "barracas enormes" que usaram para tampar os carros da chuva em quase todas as equipes.

Quando relargou em pouco tempo eu comecei a cochilar e ver a corrida em pedaços, até que Alonso assumiu a liderança com o mexicano Pérez em segundo. Duas boas surpresas da prova! O primeiro por consegui fazer o tão criticado carro da Ferrari liderar a corrida até o final, o segundo por ser um piloto novo de uma equipe pequena. Bruno Senna foi o único da Williams a terminar a prova e o único brasileiro a marcar pontos, já que terminou em 6º e Massa em 15º. Maldonado ficou sem motor faltando duas voltas para o fim.

Pérez chegou a liderar a corrida quando Fernando Alonso foi para os boxes, mas não conseguiu andar rápido, já que os pneus não estavam bons (ele devia ter entrado nos boxes junto com o espanhol). Na volta dos boxes ele conseguiu alcançar o ferrarista novamente, porém quando esteve bem próximo de ultrapassar ele errou e foi parar na área de escape da pista, o que tirou as chances de vitória.

Mesmo assim foi uma corrida histórica para o mexicano, já que desde 1971 (se não me engano) que um piloto deste país não chegava ao pódio de uma prova da F1. Hamilton completou o pódio. Com o ótimo resultado de Alonso, por incrível que pareça  ele é o líder do Mundial de Construtores com 35 pontos. Vettel fez burrada no final da prova e furou o pneu, mas conseguiu terminar em 11º.

Confira aqui o resultado final da corrida.

A próxima etapa será na China na madrugada do dia 14 para o dia 15 de abril.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga este blog por e-mail