sábado, 15 de outubro de 2011

Premier League: Manchester consegue o empate em Anfield

Fonte: ESPN.estadao.com.br


Anfield Road foi o palco do primeiro clássico entre Liverpool e Manchester United após os Red Devils ultrapassarem os Reds em quantidade de títulos do Campeonato Inglês. A partida aconteceu na manhã deste sábado (aqui no Brasil) e foi válida pela 8ª rodada da Premier League 2011/2012.

Foi a primeira partida da temporada que Kenny Dalglish pode contar com todos os jogadores do elenco, já que não havia nenhum contundido (até Fábio Aurélio estava disponível), por isso ele pode escalar a equipe que pensa ser a formação ideal para a temporada. Também foi a primeira partida em que Steven Gerrard começou como titular nesta temporada, mas estava claro que ele ainda não está na sua melhor forma física.

O retrospecto do time de Mersesyde em casa é favorável, com três vitórias contra os maiores rivais, mesmo não indo bem nas últimas temporadas. Ferguson optou por começar com Waynne Rooney e Nani no banco. O primeiro foi expulso na última partida pelas eliminatórias da Euro 2012 e Ferguson decidiu poupá-lo. O segundo foi poupado por motivos que não foram divulgados.

O primeiro tempo foi fraco e apesar do domínio da equipe do Rei Dalglish, a única chance clara de gol foi quando Suárez driblou o zagueiro dentro da grande área e chutou em cima de De Gea, quando o goleiro adversário saiu bem em cima do atacante uruguaio.

Ao contrário da primeira etapa que deu sono nos torcedores, a segunda foi digna do maior clássico inglês ou do mundo, como disse o técnico da equipe de Old Trafford. O time do capitão Gerrard dominou boa parte do segundo tempo, mas o gol só saiu numa jogada individual de Charlie Adam, em que o escocês saiu driblando todo mundo pelo meio, até ser parado faltosamente por Ferdinand na entrada da área. O zagueiro já tinha amarelo, mas o árbitro não deu o segundo (sorte da equipe dele, pois seu treinador estava preparando a entrada de Rooney e Nani, caso Ferdinand fosse expulso, estragaria os planos de seu comandante).

Steven G. e Charlie Adam se posicionaram para a cobrança da falta (que estava em uma posição clássica para as cobranças magníficas do primeiro), porém Gerrard bateu com maestria no meio da barreira e a pelota morreu no canto baixo esquerdo de De Gea. Pena que os Reds dormiram após o gol e os visitantes tiveram o domínio da segunda etapa por uns 5 minutos e após a entrada de Henandez, o mexicano empatou em cobrança de escanteio, onde a defesa dormiu na marcação (Gerrard e Skrtel não se decidiram na marcação e Chicharito ficou livre).

Antes do gol de Gerrard, houve uma reclamação de toque de mão de Evans, mas a arbitragem mandou seguir. E depois do gol dos donos da casa houve um toque de Adam, em que o árbitro manteve o critério e não marcou. Depois do empate do time de Rooney, Kuyt reclamou de mais um toque de mão na bola de um dos defensores dos comandados por Ferguson (pra mim foi o toque mais claro e o que deveria ter sido marcado), contudo o juiz mandou seguir.

Logo após sofrer o empate a equipe acordou e teve ótimas chances de fazer o segundo, com Kuyt, Henderson (que quase entrou para a história do clássico, com um quase golaço de cobertura) e Skrtel que isolou a bola.

O resultado final foi injusto pelo que jogou os reds e a cagada que foi o gol de empate dos nossos maiores rivais. O empate manteve a diferença de 6 pontos entre os dois rivais e deu a oportunidade para o Manchester City (que no momento em que escrevo este post está derrotando o Aston Villa por 2-0) terminar a rodada como líder da English Premier League.

O Liverpool recebe o Norwich City na 9ª rodada (próximo sábado dia 22) e o United receberá o City no clássico da cidade de Manchester (próximo domingo dia 23).

P.S.: Após o fim da rodada eu publico a classificação e o calendário das partidas da 9ª rodada.


Classificação pós rodada:







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga este blog por e-mail