terça-feira, 15 de maio de 2012

Maldonado entra para a história como o primeiro piloto venezuelano a vencer uma corrida na F1

Desculpem pela demora em postar alguma coisa sobre essa corrida, mas estava sem tempo.

A atual temporada da Formula 1 está dando gosto de assistir, pois já tivemos 5 corridas, com 5 vencedores diferentes (piloto e equipe). Este início da temporada nos dá a expectativa de que esta será a temporada mais equilibrada da história da categoria mais famosa do mundo (tomara que isto se concretize).


A etapa do último final de semana, em Barcelona na Espanha, foi a mais legal até o momento. A primeira surpresa do fim de semana foi na qualificação de sábado, com o venezuelano Pastor Maldonado (Williams), conquistando o segundo lugar, Hamilton foi o primeiro, os dois seguidos por Alonso, Grosjean e Räikönnen. Lewis foi punido por terminar o treino sem combustível nem pra voltar aos boxes e a pole foi herdada pelo piloto da Williams, com o piloto da McLaren caindo para a última posição do grid.

Leia também:


Mesmo fazendo um ótimo treino de classificação, poucos apostavam na vitória do Pole e, logo na largada ele perdeu a liderança para Fernando Alonso, para a alegria da torcida da casa. Essas posições ficaram inalteradas por um bom tempo. Dentre os brasileiros, Bruno Senna que largou em 17º, disputou posição com Michael Schumacher fazendo defesas de posição perigosas, o que irritou o heptacampeão que forçou uma ultrapassagem na 12ª volta, no final da reta dos boxes, onde o alemão tentou passar por fora e o brasileiro fechou a porta e quando Michael foi tentar por dentro, o brasileiro retardou a freada para fazer a curva e os dois acabaram batendo e abandonando a prova.

Schumacher reclamou muito do Senninha e a direção de prova decidiu julgar o incidente após a corrida. Schumi foi punido e vai perder 5 posições no grid de Mônaco. Felipe Massa não fez uma boa corrida (pra variar) e terminou em 15º, uma volta atrás do seu companheiro de equipe. Webber e Button foram muito discretos e terminaram em 11º e 9º respectivamente. Vettel foi um pouco melhor, terminando em 6º tendo largado em 7º, o que ainda é pouco pelo carro que tem. Já Lewis Hamilton fez uma boa prova de recuperação e mesmo largando em 24º, conseguiu terminar na frente de seu companheiro de McLaren, com um ótimo 8º lugar.

Kamui Kobayashi, o #KobaMito, teve ótimos momentos na corrida fazendo ultrapassagens mesmo onde não tinha possibilidades para isso. A melhor delas foi a que ultrapassou Rosberg. O japonês é um dos pilotos atuais que "dá gosto" de assistir as corridas da F1, pelo seu arrojo nas ultrapassagens, sem medo de errar. O Mito terminou em 5º.

Os carros da Lotus mais uma vez fizeram boa corrida, sendo que Kimi Räikkönen terminou em terceiro, uma posição a frente da que largou e seu companheiro, Romain Grosjean que largou em 3º terminou em 4º.

Alonso, o príncipe das Astúrias, liderou a prova por um bom tempo, mesmo não tendo um bom carro (o que faz as criticas a Massa aumentarem). Entretanto, após uma boa estratégia da Williams que fez seu piloto parar antes de Alonso, somada a competência de Maldonado que foi muito rápido antes do pit-stop e depois, para tomar a posição do espanhol quando ele foi para os boxes.


No final da corrida "El fódon" chegou a pressionar um pouco o líder, no entanto não teve pneus para recuperar a liderança. Desde o GP do Brasil de 2004, que a Williams não vencia uma corrida, na ocasião a vitória foi de outro sul-americano, Juan Pablo Montoya (Colômbia). Desde 1983 que não tínhamos 5 vencedores de 5 equipes diferentes. A vitória de Maldonado foi um presente para sua mãe e também para o seu chefe, Frank Williams que completava 70 anos.

Sebastian Vettel e Fernando Alonso estão empatados na liderança do Mundial de Pilotos com 61 pontos e a Red Bull continua na liderança do Mundial de Construtores. A próxima corrida será no dia 27, em Monte Carlo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga este blog por e-mail